BiologiaCitologia

Organelas celulares (citoplasmáticas) e suas funções

As células possuem vários tipos de organelas, estruturas que possuem funções específicas dentro da célula e é muito importante saber identificar essas funções. Vejam, agora, um resumo completo sobre esse assunto.

As Organelas da Célula

O fluido citoplasmático (que preenche o interior da célula), além de conter água, sais minerais, proteínas e açúcares, também contém as organelas citoplasmáticas, como a mitocôndria, os retículos endoplasmático rugoso e endoplasmático liso, o ribossomo, o complexo (ou aparelho) de Golgi, os lisossomos, o peroxissomos, os centríolos, os vacúolos e, ainda, nos vegetais, os plastídios.

Além das organelas, existe também o núcleo (que contém o material genético). A maior parte dessas organelas, incluindo o núcleo, são delimitados por uma membrana dupla, semelhante à membrana plasmática.

Organelas Celulares

As mitocôndrias

São corpúsculos esféricos, delimitados por uma membrana interna pregueada (possui as chamadas cristas mitocondriais) e outra externa lisa.

Seu interior possui a matriz mitocondrial, que possui enzimas, ribossomos, DNA e RNA. A função da mitocôndria é gerar calor e energia na forma de ATP a partir de glicose e de ácidos graxos. Este ATP é a energia usada durante os processos que ocorrem dentro da célula.

Os retículos endoplasmáticos

São vesículas de várias formas que se comunicam, delimitadas por membranas e que, no interior, possuem cavidades chamadas de cisternas que percorrem o citosol.

Os retículos citoplasmáticos rugosos (RER) são assim chamados porque em sua superfície possuem grânulos, os ribossomos, organelas que participam da síntese proteica (produção de proteínas).

Já o retículo endoplasmático liso (REL) tem a forma de túbulos que se unem ao longo do citosol. Têm várias funções, dentre elas a produção de proteínas e lipídios, e o armazenamento de substâncias.

Os ribossomos

Presentes no RER, os ribossomos são compostos por duas subunidades de diferentes tamanhos. Eles se associam ao RNA mensageiro, e o conjunto destes é chamado de polirribossomo, que terá papel fundamental na síntese de proteínas (produção de proteínas).

O complexo de Golgi

(ou aparelho de Golgi ou, ainda, complexo golgiense)

É um sistema de vesículas achatadas e esféricas, que pode se localizar muito próximo ao núcleo ou estar em diferentes pontos da célula.

Todas as substâncias da célula passam por ele, e ocorre um tipo de triagem. Ali as substâncias serão armazenadas, analisadas, processadas e, muitas vezes, eliminadas por ele.

Também podem tem a função de empacotamento de substâncias, como enzimas digestivas, as quais são eliminadas quando necessário.

Os lisossomos

São organelas que podem variar seu tamanho, estando dispostas ao longo de toda a célula. Elas armazenam enzimas que foram sintetizadas pelo RER, e terão função de digerir partículas estranhas que já foram fagocitadas ou, até mesmo, as organelas não-funcionais. Quando vesículas são formadas durante a pinocitose ou fagocitose, estas se fundem aos lisossomos.

Os peroxissomos

São organelas que possuem enzimas oxidativas, que transferem átomos de hidrogênio para o oxigênio. Além disso, possuem a enzima catalase em seu interior, que converte peróxido de hidrogênio em água e oxigênio.

A ação desta enzima é extremamente importante pois o peróxido de hidrogênio é tóxico para a célula. Um tipo especializado de peroxissomo são os glioxissomos, presentes em protistas e células de oleaginosas, e sua função é transformar ácidos graxos em energia para usuais necessidades destes organismos.

Os centríolos

Estão presentes no citoesqueleto e não possuem membrana. Estes darão ancoragem para o suporte da célula. É uma estrutura em forma de cilindro, composta por nove trincas de microtúbulos e também participam da separação das células no momento de sua divisão.

Os vacúolos

São uma extensão do RE e raros em células animais, sendo que a célula vegetal possui um grande vacúolo. Eles armazenam substâncias como as de reserva, enzimas ou pigmentos e, ainda, controlam as trocas de água que ocorrem na osmose.

Os plastídeos

Exclusivos das células vegetais, os plastídeos, assim como as mitocôndrias, possuem membrana dupla e DNA próprio.

Podem conter vários tipos de plastos, que pode possuir pigmento (cromoplasto) ou não (cromoplasto) ou armazenar substâncias (amiloplasto, proteoplasto, oleoplasto).

No grupo dos cromoplastos estão os cloroplastos, que contêm clorofila, este é o pigmento responsável pela fotossíntese, que é a conversão de energia eletromagnética solar em energia química.

O núcleo

É individualizado dentro da célula por uma membrana dupla, a carioteca (ausente nas células procariontes). Em seu interior há a cromatina, um agregado de cromossomos envoltos por proteínas, as histonas.

Também há um ou mais nucléolos, corpúsculos esféricos, que são compostos basicamente por RNA ribossômico e proteínas.

Os nucléolos podem ser vistos nitidamente ao microscópio quando a célula não está passando por divisão celular.

Neste resumo, você aprendeu:

-nomes e funções das organelas celulares

Assunto: organelas celulares (ou citoplasmáticas)

Tópicos: nomes e funções das organelas

Leitura sugerida

Referências bibliográficas

ROSSETTO, Estela S. Jogo das organelas: o lúdico na Biologia para o Ensino Médio e Superior. Revista Iluminart, v. 1, n. 4, 2010. Disponível em http://revistailuminart.ti.srt.ifsp.edu.br/revistailuminart/index.php/iluminart/article/view/77

ALVES, Regilene José Leite. O lúdico no ensino de citologia e sua importância para o desenvolvimento de competências e habilidades. 2011. Disponível em https://bdm.unb.br/handle/10483/1759

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar