História

O que é Feudalismo: resumo sobre a sociedade feudal

Entenda a sociedade feudal, suas características, a economia feudal

O Feudalismo foi o principal sistema econômico que vigorou durante o período da Baixa Idade Média. Era um sistema baseado na agricultura, na relação, suseranos, vassalos, servos, senhores feudais e camponeses. A organização do sistema feudal tinha como base a produção agrícola.

Neste pequeno resumo, vou explicar a você tudo o que você precisa saber sobre o Feudalismo. Vejamos antes uma vídeo-aula sobre o assunto.

Principais características do feudalismo

A economia é baseada na agricultura, que é cultivada nos feudos (porções de terra). Os feudos eram dominados pelos suseranos (senhores feudais), que davam lotes de terra aos seus vassalos (servos).

Os vassalos eram fiéis aos seus senhores e trabalhavam para eles, enquanto que os senhores os protegiam.

Você já deve ter visto castelos medievais em filmes, não é verdade? O dono do castelo é justamente o suserano, enquanto que os vassalos (seus servos) trabalham na terra.

Os vassalos ganham a terra e se comprometem a trabalhar para o seu senhor, enquanto o suserano se compromete a protegê-los.

Cena da série "Game of Thrones", que se passa na Idade Média
Cena da série “Game of Thrones”, que se passa na Idade Média

Os feudos eram autossuficientes, pois eles produziam tudo o que precisavam. Geralmente eram formados por bosques, pastagens e plantações, além do castelo e da igreja.

A sociedade feudal tinha pouca mobilidade social e era caracterizada por três classes distintas: o clero (Igreja), a nobreza (cavaleiros, condes, etc…) e os servos (que trabalhavam no campo).

Outra coisa que você precisa saber é que os servos deviam várias obrigações ao seus senhores:

  • Talha: parte da produção que era entregue ao nobre
  • Corveia: trabalho compulsório em alguns dias da semana
  • Capitação: imposto pago por cada membro da família
  • Mão Morta: taxa que era paga para continuar morando no lote caso o pai da família falecesse
  • Albergagem: o servo devia hospedar seu senhor caso necessitasse.
  • Banalidade: imposto cobrado pelo uso dos bens do feudo (moinho, forno, etc…)
  • Dízimo (Tostão de Pedro): 10% da produção devia ir para a Igreja

A Igreja Católica era poderosa e influenciava o modo de se comportar e de pensar das pessoas daquela época. Ela também tinha terras.

Todo o poder político, jurídico e econômico se concentrava nas mãos dos senhores feudais (os suseranos). Logo, o poder era descentralizado (ficava nos feudos).

Os senhores feudais também se envolviam em guerras, que era a principal forma de ganhar poder (ganhar novas terras e feudos) e seus castelos eram suas resistências.

O Fim do Feudalismo

O Feudalismo chegou ao fim porque as pessoas começaram a trocar o campo pelas cidades, desenvolvendo o comércio urbano.

Isso ocorreu porque a população estava crescendo demais, então os feudos começaram a ficar “apertados” e a produção agrícola aumentou muito com os avanços tecnológicos (arado, moinho hidráulico, etc…).

Desse modo, os habitantes começaram a migrar para as cidades e começaram a desenvolver o comércio, tornando-se burgueses (comerciantes e artesãos).

Com isso, o sistema feudal da Baixa Idade Média entrou em declínio, dando espaço ao desenvolvimento do comércio (que caracteriza a Alta Idade Média).

Pronto. Está aí tudo o que você precisa saber sobre o Feudalismo.

O que nos vimos nesse resumo.

  • pequeno resumo do feudalismo
  • principais características
  • sociedade feudal
  • origem do feudalismo
  • economia feudal

Leitura sugerida

Referências bibliográficas

PEREIRA, Maria Eliza Mazzilli; GIOIA, Silvia Catarina. Do feudalismo ao capitalismo: uma longa transição – Link

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo